História

A primeira capelinha foi mandada construir pelo Pe. João Becker, aos 24 de Junho de 1927. Em 09 de Junho de 1939, foi confiada à Província de São Pedro dos Padres Carlistas, na pessoa do Pe Rinaldo Zanzotti, tendo a missão de atender ao migrante.
Desde o dia 23 de Março de 2014, está sob a direção do Pe. Antonio Bortolamai e Pe Hermes Pergher, contando com o auxilio dos Padres do Seminário. A Paróquia conta com muitos leigos, engajados e divididos em pastorais e movimentos, que atendem as pessoas da comunidade em diversos trabalhos e atividades.
Integram a Paróquia as Comunidades: Cond. Cristal, Cristo Operário (Monte Cristo), Nossa Senhora das Graças (Campo Novo), Nossa Senhora do Horto ( Kanasawa), Santa Edwiges (JD Vila Nova), São Francisco de Assis (Cohab), São João Calábria, João Batista Scalabrini (Morro Quente) e Hosp. Vila Nova.


sexta-feira, 10 de abril de 2015

Semana Santa 2015

QUINTA-FEIRA SANTA

Pela manhã, na Catedral, realiza-se a bênção e a consagração dos óleos para a celebração dos Sacramentos pelo Povo de Deus animado pelo Espírito Santo. Os óleos são usados na maioria dos Sacramentos: Batismo, Crisma, Unção dos Enfermos e Ordem. É o Espírito que forma o Corpo místico de Cristo.
Na Missa vespertina da Ceia do Senhor dá-se especial realce ao mistério da Eucaristia. No centro de tudo está o Mandamento da Caridade, significado pelo lava-pés (cL Ev., Jo 13,1-15). Mas ele se realiza de maneira forte na Eucaristia, no Corpo dado e no Sangue derramado. Para que, através da Eucaristia, a Igreja se torne sacramento de unidade na caridade, instituindo o Sacerdócio.












 


















SEXTA-FEIRA SANTA

Neste dia não há rito de bênção e envio. Cada participante é convidado a permanecer com Maria junto ao sepulcro, meditando a Paixão e Morte do Senhor até que, após a solene Vigília em que espera a ressurreição, se entregue às alegrias da Páscoa, que transbordarão por cinqüenta dias.
Iniciamos este dia com a Via sacra das turmas de catequese. Às 15h, a Celebração de Morte do Senhor e às 19h, procissão do Cristo Morto.

 



 

 

 






















 

















































 






































SÁBADO SANTO

A celebração é no sábado à noite, é uma Vigília em honra ao Senhor, segundo a tradição.
O conteúdo fundamental da Noite: a Páscoa do Senhor, a sua passagem da Morte à Vida.
Porém a Páscoa de Cristo é também a nossa Páscoa: "na morte de Cristo nossa morte foi vencida e em sua ressurreição ressuscitamos todos".
 A comunidade cristã se sente integrada, "contemporânea da Passagem de Cristo através da morte à vida".
É a celebração da benção, do fogo, da luz e da água.